A Stilo radio web está invadindo o Brasil e os quatro cantos do mundo, através da Internet em diversos estados do pais. Uma conquista que nasceu no coração de Deus. “Eu espero realmente que nós possamos crescer e ganharmos muitas vidas para Jesus”

Cicero Geronimo

R7 - Saúde

  1. Controle colesterol e melhore fígado, rins e intestino com o carvão vegetal ativado!

    O carvão vegetal ativado é muito usado, pela medicina natural, para eliminar substâncias tóxicas que foram ingeridas acidentalmente.

    Para quem não sabe, ele não tem cheiro nem sabor.

    Trata-se de um pó, vendido em lojas naturais, também em forma de capsulas ou comprimidos.

  2. Mitos e verdades sobre transplante de medula óssea
    foto: tpsdave
    Já ouviu falar em transplante de medula óssea?

    O procedimento consiste em transplantar células tronco hematopoiéticas provenientes da medula óssea de um doador compatível com o paciente, como se fosse uma doação de sangue, mas sendo a doação de células-tronco.

    A doação de medula óssea é a esperança de cura para pacientes que sofrem de doenças benignas e malignas como leucemias, linfomas e tumores.


    Conheça os mitos e verdades sobre o transplante de medula óssea


    É uma cirurgia. 


    MITO. O procedimento é uma transfusão venosa do material coletado do doador para o paciente que precisa do transplante.

    O doador corre riscos. 


    DEPENDE. Os riscos que o doador corre são poucos. As complicações podem ocorrer devido ao uso de anestesia.


    Qualquer pessoa pode doar. 


    MITO. Se o doador tiver algum tipo de câncer, doença de sangue ou no sistema imunológico a doação pode ser comprometida. Para a doação sem empecilhos, a pessoa precisa ter entre 18 e 55 anos e estar em bom estado de saúde.

    Existe um registro nacional de doadores. 


    VERDADE. Denominado por REDOME, o banco reúne informações de pessoas dispostas a doar medula óssea a pacientes que precisam de transplante.

    A recuperação do doador é demorada. 


    DEPENDE. Em média, o doador poderá voltar ao trabalho em até 24 horas. Exceto nos casos em que a atividade do individuo seja com esforço físico intenso. Neste caso, o repouso terá que ser um pouco mais extenso.

    É preciso de anestesia. 


    VERDADE. Na maioria dos casos a anestesia geral é utilizada de forma que o paciente não sinta dor ou desconforto. Alguns pacientes são mais sensíveis que os outros e podem apresentar dor de cabeça, cansaço e uma leve dor no local da punção.

    Existem dois tipos de doação. 


    VERDADE. Autogênico e alogênico. O primeiro acontece quando a medula é do próprio paciente e a segunda ocorre de um doador para o paciente.

    Fonte: ABHH (Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular)


    Este artigo pertence ao Saúde com Ciência.
    Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
  3. A ciência confirma: vitamina D pode causar isto no seu corpo!

    Apesar do nome, a maioria dos cientistas entende que a vitamina D não é uma vitamina, mas sim um hormônio.

    O fato é que ela é poderosíssima e oferece uma variedade de benefícios à nossa saúde.

  4. Prefeitura confirma primeira morte de humano com febre amarela em BH
    Vacinação é a melhor prevenção contra a febre amarela, dizem especialistas Reprodução / RecordTV Minas

    A Prefeitura de Belo Horizonte, confirmou, nesta segunda-feira (22), a primeira morte de humano, causada por febre amarela na capital mineira. Segundo a PBH, a vítima é um homem de 79 anos, que foi contaminado fora do estado, durante uma viagem para um local considerado de risco.

    A vítima, que morava no bairro Belvedere, na região centro-sul da cidade voltou da viagem já com os sintomas da doença. Com a notificação, a SMSA (Secretaria Municipal de Saúde) vai atuar de forma preventiva na região. Para esta terça-feira (22) está prevista uma ação de bloqueio em doze quarteirões, com cerca de 130 imóveis, do bairro. O objetivo é evitar a transmissão da doença para outros humanos.

    Acompanhe a cobertura dos casos de Febre Amarela com o R7

    Ainda segundo a Pasta, os moradores da área estão sendo mobilizados por agentes, com a distribuição de panfletos, contendo orientações necessárias. Vale ressaltar que a vacina é a principal forma de prevenção contra a doença e está disponível nos centros de saúde da capital e no serviço de atenção ao viajante, local onde a vacina é aplicada aos viajantes que estiverem com o cartão desatualizado e necessitarem do certificado internacional de vacinação.

    Minas Gerais se prepara para o desligamento do sinal analógico de TV. Saiba o que deve ser feito para receber o sinal digital.

    De acordo com o último levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, neste ano, 264 pessoas morreram com a doença no Brasil, sendo que 164 são de Minas Gerais. A Ses (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) parou de divulgar boletins epidemiológicos sobre a doença no final do mês passado, tendo em vista que o último caso confirmado no Estado, até então, teve início dos sintomas no dia 14 de março.

  5. Hemorio faz alerta para baixo estoque de sangue
    Para doar sangue, é necessário ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e estar bem de saúde Reprodução

    O número de doações de sangue no Rio de Janeiro está abaixo do necessário para manter os estoques e suprir a demanda de toda a rede do estado. Desde a segunda semana de maio, a média diária de doações está em 150, quando necessário são 250 capitações, segundo o Hemorio, que coordena a distribuição de sangue e derivados para todas as emergências do município e mais 180 hospitais em todo o Estado.

    Segundo a enfermeira chefe do setor de Promoção à Doação de Sangue do Hemorio, Simone Fonseca, o ideal são 400 comparecimentos por dia para manter o estoque em níveis confortáveis, já que nem todas as pessoas que se voluntariam podem efetivar a doação.

    “Algumas pessoas que chegam aqui descobrem que não podem doar, por exemplo, está com a pressão mais baixa, ou muito alta, ou um valor de hemoglobina muito baixo, ou outra situação clínica. Então, para manter a média de doação, precisa do comparecimento de 400 pessoas por dia”.

    O doador precisa ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e estar bem de saúde. Adolescente de 16 e 17 anos podem doar com autorização dos pais ou responsáveis legais. Simone explica que existem outros critérios que impedem a doação. De acordo com ela, além do site do Hemorio, é possível tirar dúvidas pelo telefone Disque Sangue (0800 282 0708) e por e-mail (doasangue@hemorio.rj.gov.br).

    — Tem vacinas que impedem a doação por até quatro semanas, como a da febre amarela. Outras, só por dois dias. Como isso tudo é muito variável, precisa saber qual a vacina, por qual motivo tomou a vacina, se tomou medicamento, qual foi, se sofreu alteração de saúde nos últimos meses, se viajou para fora do Estado do Rio de Janeiro, se está fazendo algum tratamento de saúde. Em geral, a tatuagem impede a doação por 12 meses, assim como o piercing e a maquiagem definitiva. Piercing na região ural ou genital impede definitivamente enquanto a pessoa tiver o piercing.

    O que falta para o Brasil doar mais sangue?

    Mulher Mais Solidária

    Nesta semana, dias 24, 25 e 26 de maio, de 9h às 15h, o Hemorio promove o evento anual Mulher Mais Solidária, para estimular a doação pelo público feminino. Segundo Simone, muitas mulheres têm receio em fazer a doação por conta das peculiaridades do universo feminino, como menstruação, gravidez e amamentação.

    — A mulher menstruada pode doar, a grávida não. Se tiver amamentando, a criança precisa ter mais de 1 ano. Algumas situações podem ser muito particulares e intervir nessa decisão de a mulher vir aqui até o instituto e doar sangue. Por isso vamos fazer essa campanha, que está na sua 14ª edição.

    O evento vai contar com a presença de artistas. As mulheres que comparecerem ao Hemorio nestes dias vão poder participar de sorteio de brindes, consulta gratuita com as nutricionistas do hospital, massagem, automaquiagem e avaliação capilar.

    OMS: doações de sangue precisam aumentar em mais da metade dos países

    Doação

    A enfermeira destaca que cada doação salva até quatro vidas.

    — A gente fraciona o sangue em concentrado de hemácias, plaquetas, plasma e precipitado.

    Mulheres podem doar sangue a cada três meses, num total de três vezes por ano, e homens a cada dois meses, no máximo quatro vezes ao ano. É preciso levar documento original com foto e evitar alimentos gordurosos no dia da doação. É preciso ingerir bastante líquido e não estar em jejum.

    O Hemorio fica aberto todos os dias, inclusive domingos e feriados, das 7h às 18h.

    'Meu sangue não vale menos', diz ativista gay sobre proibição à doação de sangue